19 de outubro de 2017 Nota pública de congratulação

No seguimento da aprovação por parte da UNESCO da atribuição à Escola Drº Mário Sacramento, em Aveiro, do título Instituição Participante na Rede de Escola Associada da UNESCO, a direção do Clube UNESCO de Aveiro, emitiu uma nota pública de congratulação.

DSC04845 low2

Nota pública de congratulação

 

O Clube UNESCO de Aveiro vem publicamente felicitar a constituição de uma Escola Associada UNESCO na cidade de Aveiro, sediada no Agrupamento de Escolas Dr. Mário Sacramento.

Desde a sua criação, em 1945, que a missão da UNESCO tem sido a de contribuir para a construção da paz, promover a erradicação da pobreza, o desenvolvimento sustentável e o diálogo intercultural. A forma que a UNESCO encontrou para trabalhar as diversas e diversificadas temáticas, foi através da constituição de Redes: A rede das Escolas Associadas, a rede dos Centros e Clubes UNESCO, a rede das reservas da biosfera, a rede de geoparques, a rede de cátedras UNESCO, das Bibliotecas associadas, Rede do património Mundial de Portugal, entre outras.

Os Centros ou Clubes UNESCO são grupos de pessoas (associações sem fins lucrativos, ONG, escolas, universidades, fundações, círculos culturais, sociais e administrativos da comunidade), de todas as idades, todos os horizontes, de todas as condições, que acreditam nos ideais da UNESCO e desejam apoiar a Organização na sua missão. O Clube UNESCO de Aveiro integra esta rede desde Outubro de 2015.

A Rede de Escolas Associadas da UNESCO, criada em 1953 (a mais antiga Rede da UNESCO), agrega mais de 10 000 estabelecimentos de ensino espalhados por 181 estados membros, levando a cabo, em todo o globo, o ideário e os princípios estabelecidos no Ato constitutivo da UNESCO. Esta Rede permite facilitar, de forma activa e empenhada, a aplicação de um conjunto de Pilares fundamentais do conhecimento: aprender a conhecer; aprender a fazer; aprender a viver junto; e, finalmente, aprender a ser, via essencial que integra as precedentes. Em Portugal existem Escolas associadas da UNESCO desde 1985, às quais agora se agregou, em boa hora, o agrupamento de Escolas Dr. Mário Sacramento.

A forma como partiu a desafio para a constituição da Escola Associada demonstra a importância e o significado de trabalho em rede pela UNESCO, e como é importante chegar junto das comunidades locais, permitindo que dos seus valores irradiem a partir das estruturas locais já implementadas no território. O desafio foi lançado em Maio de 2016 pelo Clube UNESCO de Aveiro. A escola Dr. Mário Sacramento, participou entre 2014 e 2016 num projeto “ERASMUS +” sob o tema “UNESCO HERITAGE”. A 17 e 18 de maio de 2016 decorreu em Aveiro o Simpósio Internacional deste projeto com o tema específico “European Identity – part of world heritage”. Foi o Clube UNESCO de Aveiro convidado a participar neste encontro, onde apresentou uma comunicação sobre “World Heritage: towards a local approach to a global legacy”. No decurso deste encontro, desafiou os professores responsáveis pelo projecto Erasmus+ e a direção do agrupamento Escolas Dr. Mário Sacramento a propor uma candidatura à Comissão Nacional da UNESCO para se constituir como Escola Associada da rede UNESCO. Felizmente, um conjunto de professores e uma direcção muito motivados e empenhados na sua missão de educadores e formadores dos seus alunos, acolheu o repto. Foi extraordinária a forma como o projecto de proposta de integração na rede de escolas associadas da UNESCO foi concretizada. Como se agarrou o tema proposto: trabalhar as questões do Património Cultural subaquático e a História local. Foi escolhido o tema “Que segredos esconde a Ria de Aveiro’”, que se centrará na descoberta e estudo do achado arqueológico “Ria de Aveiro A”, contribuindo para uma mudança na valorização do património subaquático, por parte de todos, mas com grande enfoque nos mais novos. É que os testemunhos que temos à nossa guarda não são de somenos importância: no sítio arqueológico “Ria de Aveiro A”, foram encontrados materiais de uma embarcação atribuída ao século XV/XVI, que iria a sair de Aveiro com os porões cheios com uma carga de cerâmica produzida nas olarias da então Vila de Aveiro, sendo considerada pela comunidade científica, a melhor colecção de cerâmica comum da época dos descobrimentos, mesmo a nível internacional. Da mesma forma, os vestígios da própria embarcação, são também um achado de referência e importância supranacional no que à construção e à tratadística naval tardo medieval dizem respeito.

Submetida a candidatura à Comissão Nacional da UNESCO, esta foi aprovada a 27 de Agosto último, para regozijo de todos.

Esta Escola associada da UNESCO, passará a trabalhar prioritariamente a defesa do património cultural (das artes e tradições locais ao património subaquático),descobrindo os tesouros que a Ria de Aveiro encerra, para, através deste tema-chapéu, trabalhar todas as dimensões da missão e espírito da UNESCO na promoção e salvaguarda da paz e concórdia entre todos.

 

O Clube UNESCO de Aveiro acredita no valor estratégico da educação como forma de capacitação de todos. Deste modo, expressa o seu desejo que todos os trabalhos decorram bem, reiterando o seu total empenho e disponibilidade para colaboração no (muito) trabalho a desenvolver. A cooperação e o trabalho em rede são fundamentais para levar o projecto a bom porto. Com esperança e na certeza que que construiremos um futuro melhor e mais belo para todos nós. Aos jovens e restante comunidade educativa que agora participam deste projecto enviamos as nossas felicitações e a certeza de que crescerão, seguramente, sendo os melhores: as melhores pessoas, os melhores cidadãos, os mais solidários, os mais justos, os mais respeitadores da herança do nosso passado, passado esse com o qual construiremos o nosso melhor futuro.

 

Aveiro, 18 de outubro de 2017

A Direcção do Clube UNESCO de Aveiro

 

http://www.clubeunescoaveiro.org

19/10/2017